O Brasil tem recebido destaques no cenário acadêmico mundial. Muitas parcerias entre universidades foram estabelecidas nos últimos anos. São possibilidades de realização de pesquisas em diferentes países, módulos de mestrado, doutorado, cursos de livre-docência que podem ser feitos na Europa, nos Estados Unidos e em outros destinos internacionais, reconhecidos e validados pelas universidades brasileiras parceiras.

Como disse um dos grandes filósofos e sociólogos contemporâneos, professor da Universidade Sorbonne em Paris, Michel Maffesoli, o Brasil é um centro de pesquisas e de grandes pesquisadores. Segundo o ranking mundial de Universidades - QS, considerado um dos mais confiáveis rankings existentes, divulgado em setembro de 2012 aqui no Brasil, a Universidade de São Paulo – USP, apareceu como a melhor da América Latina, subindo 30 posições em relação ao último ano, figurando entre as 150 melhores universidades do mundo. A Unicamp, Universidade de Campinas, também aparece no ranking. Essas notícias apontam desenvolvimentos na área de pesquisa no país.

Para avançar em estudos e pesquisas acadêmicas, o inglês é pré-requisito básico desde o processo seletivo, para não falar em um terceiro idioma quando se avança para o nível de doutorado. Os conhecimentos em outros idiomas são habilidades requeridas de pesquisadores justamente para ter um acesso maior ao mundo da pesquisa, literaturas, revistas cientificas, projetos e outros estudos necessários e utilizados com fontes para o desenvolvimento de novos projetos.
Metodologia exclusiva e eficiente, com aulas no melhor dia e local para você

Sem contar nas oportunidades de estudar em outro país. As parcerias existem, mas são disponibilizadas a pesquisadores que tenham um nível de inglês acadêmico avançado, é também um pré-requisito, para que o período de estudos em outro país seja realmente útil e proveitoso ao pesquisador.

O

Inglês para Pesquisador

foi elaborado especificamente para este perfil de estudantes universitários e profissionais pesquisadores, em diferentes níveis e áreas do conhecimento. O Inglês para Pesquisador é ministrado por professores de inglês com larga experiência internacional.

O aprendizado do inglês voltado para o uso e compreensão da linguagem acadêmica. As aulas dinâmicas e aplicadas são preparadas para que o aluno possa aprofundar seus conhecimentos do idioma, sendo capaz de elaborar textos, comunicar-se com facilidade e fazer uso dos materiais acadêmicos disponíveis em inglês.

A

Aula de Inglês para Pesquisador

pode ser realizada em qualquer lugar do Brasil de forma particular, no formato in company em grupo de até quatro pessoas e também nas sedes do Instituto, em dias e horários flexíveis, de acordo com a disponibilidade do aluno.